>

domingo, 13 de novembro de 2011

Palavras da Semana revendo a Palavra do Dia do Aulete Digital


via blog jpMourão

<>

Hoje, revisando a Palavra do Dia do Aulete Digital, sem dizer da maneira que está escrita no dicionário, estamos divulgando as palavras publicadas durante a semana (segunda a sábado), com o tema: LOCUÇÕES E EXPRESSÕES DA LÍNGUA PORTUGUESA. Ei-las:

Déjà Vu

Você já viveu alguma situação na qual se pegou pensando que já tinha vivido ou sonhado aquilo? Pois é, isso é um déjà vu. O termo déjà vu vem do Francês e quer dizer, literalmente, ‘já visto’.

Pode também ser uma situação peculiar, mas vivida diversas vezes, o que faz com que já haja certa noção do que vai acontecer. Pesquisas psiquiátricas relatam que algumas pessoas têm déjà vus tão reais que têm a sensação de conseguir antever a sucessão dos acontecimentos daquela situação.

Cantar de galo

Quando pensamos num galinheiro, é normal imaginarmos várias galinhas e apenas um galo, que canta todos os dias de manhã cedo. Bem, quem ‘canta de galo’ se diz comandante, valente e vitorioso.

Antigamente essa era uma expressão para definir o homem da casa, aquele que mandava no lar. Hoje, se usa muito mais ‘cantar de galo’ quando se quer dizer que uma pessoa ‘se acha’, na linguagem informal.

Cada macaco no seu galho

Essa é uma expressão que muita gente usa. Quando alguém se mete com a vida do outro, ou quando um profissional tenta fazer um trabalho que não lhe compete, sempre tem alguém para dizer ‘cada macaco que fique no seu galho!’.

Essa expressão quer dizer ‘cada um em seu lugar, em sua ocupação’; ‘cada qual com o seu destino’, cuidando da sua própria vida, sem interferir na de outrem.

Gol de placa

O Brasil é, certamente, o país mais apaixonado por futebol, em todo o planeta. Mesmo que os ingleses tenham inventado o esporte, foi na cultura brasileira que o futebol se enraizou.

A expressão ‘gol de placa’ se refere a um gol muito bonito, memorável, um ‘golaço’. É como se o gol fosse tão incrível que merecesse uma placa comemorativa. A autoria da expressão, segundo o Dicionário de locuções e expressões da língua portuguesa, da Lexikon Editora, atribui-se ao jornalista Joelmir Betting, que a utilizou para qualificar um gol feito por Pelé durante uma partida entre Santos e Fluminense, no Maracanã, no dia 05 de março de 1961.

Amor platônico

Os autores que marcaram a segunda geração do Romantismo (escola literária do início do século XX) foram alguns dos que escreveram sobre o amor platônico. Normalmente falando de musas distantes e intocáveis, escritores como Castro Alves disseminaram essa ideia.

Amor platônico, segundo o Dicionário de locuções e expressões da língua portuguesa, da Lexikon Editora é uma ‘ligação amorosa sem aproximação, sem mútua comunicação, sem declaração formal’.

É um amor idealizado, construído na cabeça de quem ama, muitas vezes até sem o conhecimento da pessoa amada de que alguém tenha este sentimento por ela.

Muitos autores românticos tinham como musas mulheres já mortas, mas mesmo assim seu amor persistia. A expressão ‘platônica’ vem do filósofo grego Platão, que tratou deste assunto, acreditando que fosse um dos meios de intensificação da virtude.

Arroz de festa

Todo mundo tem um amigo ‘arroz de festa’. É aquela pessoa que está presente em todas as festas e eventos que pode e acaba ficando conhecido por isso.

Mas você já imaginou o por que da associação com a palavra ‘arroz’? Pois é, segundo o dicionário de locuções e expressões da língua portuguesa, isso provavelmente é uma ‘alusão ao fato de o arroz estar presente em quase todas as refeições, no Brasil, inclusive nas mais festivas’.


* * * * *
Escarafunche o link Academia Ipuense à esquerda da página do site da AFAI

ACESSE:
Sítio: www.academiaipuense.com
E-mails: academia.ipuense@gmail.com

Nenhum comentário: