>

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A CHAMA DA SAUDADE
Por Dalinha Catunda

Uma panela no fogo,
De fogo feito no chão.
... A lenha queima e faz chama
Chamando minha emoção
Arde de novo a saudade
Da minha velha cidade
Que fica lá no sertão.
*
Que saudades do feijão
Cozinhado com “toicim”
Do arroz com colorau,
Na sobremesa alfenim,
Daquela vida singela
Que eu achava tão bela,
Mas o progresso deu fim

Nenhum comentário: